Incêndio em Portugal teve ‘mão criminosa’, diz chefe dos bombeiros


Jaime Marta Soares contesta versão da polícia e afirma que fogo começou cerca de duas horas antes de trovoada. Ele questiona rapidez com que autoridades divulgaram suposta causa do fogo e pede investigação.
ARTIGO ORIGINAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *